Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao início

Ponte da Barca acolheu VII encontro das Romarias do Minho

Cultura | 17 de Janeiro de 2018
Ponte da Barca acolheu VII encontro das Romarias do Minho

Ponte da Barca acolheu o VII encontro das Romarias do Minho, que decorreu na passada sexta-feira, na Casa da Cultura. À semelhança de reuniões anteriores teve como finalidade a partilha de dúvidas, sugestões e a definição de estratégias de valorização daquelas festas como elementos diferenciadores da região, e ainda verificar o ponto de situação relativo ao inventariação que cada uma está a fazer das suas romarias, com o intuito de as integrar no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial (INPCI). Uma eventual candidatura conjunta à Unesco está também em cima da mesa, que ajudará a preservar a genuinidade e a tipicidade das romarias minhotas.

A Romaria Minhota é um produto único que o nosso território pode oferecer ao mundo e é precisamente no trabalhar conjunto que reside a força para a sua salvaguarda e valorização”, defendeu Augusto Marinho, Presidente da Câmara de Ponte da Barca que falava na sessão de abertura.

Presente na reunião esteve, ainda, a vereadora da Cultura, Maria José Gonçalves e Álvaro Campelo, docente e investigador de referência na área da antropologia que elucidou os presentes sobre os processos de inventariação, investigação e abordagem das festividades religiosas e populares.

Recorde-se que além da Romaria de S. Bartolomeu de Ponte da Barca integram esta iniciativa as festividades de São João de Braga, Senhora do Alívio de Vila Verde - onde decorrerá a próxima reunião de trabalho -, S. Bartolomeu do Mar de Esposende, Nossa Senhora dos Remédios de Cabeceiras de Basto, São Torcato de Guimarães, Senhora do Porto de Ave da Póvoa de Lanhoso, São Bento da Porta Aberta de Terras do Bouro, Festas Antoninas de Vila Nova de Famalicão, Feiras Novas de Ponte de Lima, Nossa Senhora da Fé de Vieira do Minho e pela primeira vez, nesta última reunião, a Romaria de São João d'Arga de Caminha.

Os encontros têm contado também com a participação da Direção Regional de Cultura do Norte.