Passar para o Conteúdo Principal
Voltar ao início

Orçamento 2019





A proposta de Orçamento e as Grandes Opções do Plano para o ano de 2019, que definem as linhas de desenvolvimento estratégico para Ponte da Barca, foi hoje aprovada pelo executivo municipal em Reunião de Câmara.

O documento aprovado, que prevê um valor global de 21.811.847,79€, define o desenvolvimento económico do concelho como grande prioridade estratégica, assumindo ainda como objetivo o investimento nas redes de abastecimento de água e da rede de saneamento básico, o reforço da resposta do município na Ação Social e a definição estratégica do Turismo como verdadeiro motor de afirmação de Ponte da Barca e da sua imensa riqueza natural.

Para o Presidente da Câmara Municipal, Augusto Marinho, “as Grandes Opções do Plano traduzem um conjunto de intenções alicerçadas que pretendemos alavancar no desenvolvimento sustentável do concelho, resultante de todo um processo de estratégia, empenho e rigor, que nos permitiu, entre muitos outros aspetos, libertar gradualmente a autarquia das suas muitas ações financeiras”.

O documento desenvolve-se a partir de quatro eixos unificados através de vários objetivos estratégicos que encontrarão a devida materialização em diversas estratégias e ações operacionais, designadamente: o Desenvolvimento Económico; a capacitação de bens essenciais básicos; o Desenvolvimento e Coesão Social, a Modernização Administrativa e a afirmação do enorme património natural do concelho, único pela sua diversidade, consolidando Ponte da Barca como Capital do Turismo de Natureza e Aventura.

Ao nível do desenvolvimento económico, o ano de 2019 será um período de transformação determinante para Ponte da Barca, com o início da implementação de duas zonas empresariais no concelho e que irão dar resposta a uma necessidade já antiga do território, que o autarca Augusto Marinho justifica como sendo o “avanço para uma nova era da atividade económica e para a criação de empregos e, consequentemente, aumentando o rendimento per capita e assim contribuir para a fixarão a população no concelho”, que é uma das maiores preocupações do executivo municipal.
Como prioridade está igualmente o desenvolvimento e Coesão Social através da criação de políticas que promovam a valorização do mais importante recurso, as pessoas, políticas estas que assentam em elementos como a educação, a ação social, a saúde, a juventude, o desporto, o associativismo e a cultura.

Serão ainda consolidadas medidas de apoio à dinamização do comércio local, assim como a promoção de iniciativas que visem a captação de investimento junto da nossa diáspora, aliando-a à estratégia de criação orgânica do Gabinete do Empreendedor com vista ao reforço das políticas publicas de apoio à dinâmica empresarial.

O mesmo documento reflete ainda o facto do executivo municipal ambicionar um Município mais próximo das pessoas, focado nas suas reais necessidades, com ambição, mais comunicativo, fortalecido nas potencialidades das novas tecnologias, participativo e inclusivo. “Continuaremos a ouvir os munícipes, as suas propostas e concretizá-las, queremos que o sentimento de pertença seja bilateral”, afirmou ainda o Presidente da Câmara.

Conheça AQUI o Orçamento e as Grandes Opções do Plano para o ano de 2019
/* VIDEOS */