Passar para o Conteúdo Principal

Festas do Concelho

Cultura | 20 de Agosto de 2017
Festas do Concelho

Ponte da Barca despediu-se no dia 24 de Agosto de mais uma edição das Festas do Concelho, a Romaria de S. Bartolomeu, com um dos momentos únicos proporcionados pelo ecoar dos espectáculos de explosões de luz e cor do fogo-de-artifício piromusical, e pela grandiosa e solene Procissão, com a participação de todas as freguesias do concelho com os seus Santos mais representativos, numa semana de romaria que ficou também marcada pela entrada no livro Guinness dos Records, graças ao ´vira do Minho´. Bastavam 545 dançadores, mas a praça da República encheu-se, no dia 20 de agosto, com 667 pessoas a dançar o vira ao mesmo tempo. A iniciativa Integrou o programa da Romaria de S. Bartolomeu, que decorreu até quinta-feira, e foi um enorme sucesso. Os Ranchos folclóricos do concelho compareceram com os seus elementos trajados a rigor, assim como as muitas pessoas que fizeram questão de ajudar à concretização deste objetivo. A vereadora da Cultura, Sílvia Torres mostrou-se ´muito orgulhosa´ por esta ´manifestação de alegria e união´. Mas muito ainda houve para desfrutar com a noite dos Cantares ao Desafio que, uma vez mais, encheram a Praça da República, o Concurso de Melão Casca de Carvalho, a Feira do Linho, o cortejo Etnográfico e o concerto de Mickael Carreira. Animação folclórica em todos os dias Presença imprescindível no ritual desta festa foi também o folclore que contou, para além do Festival Folclórico Terras da Nóbrega, com a atuação de Ranchos Folclóricos em todos os dias no palco da feira das tasquinhas e do artesanato, e no Largo do ´Urca´, onde os populares se formam espontaneamente para dançar o vira pela noite dentro. Tradicionais Rusgas foram o ponto alto da festividade Apesar das muitas atrações preparadas, o grande cartaz das Festas de S. Bartolomeu aconteceu, como é habitual, na noite de 23 de Agosto com o público a festejar e marcar presença de forma massiva, entusiasta e integrada no espírito da festa através dos trajes e dos instrumentos tradicionais, tendo a concertina e as castanholas como rainhas da festa. Milhares de pessoas de várias localidades do país rumaram a Ponte da Barca para o desfile e atuação das rusgas pelas ruas da vila. As rusgas que se formaram prolongaram a folia e convidaram foliões a participar durante toda a noite, numa verdadeira festa minhota que só terminou, como habitualmente, de manhã. Terminada mais uma edição das Festas Concelhias, Ponte da Barca cumpriu a tradição com a Romaria mais genuína de todo o Alto Minho.